Casa do Barão

Casa Barão


Neste local, existiu por quase um século, um grande sobrado construído a pau-a-pique e taipa-de-pilão, por volta de 1847, que serviu de moradia da família de Bento Dias Almeida Prado, o Barão de Itaim e sua esposa Ana Eufrozina. O Barão foi uma figura de destaque na estrutura econômica e política ituana no tempo do Império, e sua importância deu nome atual à via onde está situada a Casa do Barão.O antigo sobrado de dois pavimentos foi demolido e dele só restaram relatos, anotações e poucas fotografias.

Durante 50 anos, o imponente e grande prédio atual serviu de sede para o Paço Municipal, local onde foram tomadas as grandes decisões políticas que contribuíram para o desenvolvimento de Itu, a ponto de se tornar pequeno para atender as demandas da administração.

Em maio de 2002, o Paço Municipal foi removido para um outro prédio maior e mais funcional e em 20 de setembro de 2001, o casarão passou a se chamar Casa do Barão, e se tornou a sede da Secretaria de Turismo de Itu, com um Centro de Informações Turísticas, sala de vídeo e espaço para eventos.

Em agosto de 2005 foi assinado um contrato de comodato para a instalação do Centro de Estudos da História Republicana da USP em Itu. Assim, a Casa do Barão passou a abrigar este centro, que ocupou todas as dependências da Casa do Barão, de modo que a Secretaria Municipal de Turismo, Lazer e Eventos, foi transferida de local.Atualmente, a Casa do Barão é um espaço administrado pela USP, que abriga projetos e programas de cunho didático e cultural envolvendo a história republicana brasileira, incluindo a Biblioteca Edgar Caroni; laboratório de conservação e restauração de documentos; salas de trabalho e consulta; cursos de extensão universitária da área.